quinta-feira, 31 de maio de 2012

O longo e o curto


É um famoso e clássico teste do comportamento humano. Coloque uma criança numa sala fechada, livre de distrações, sentada à mesa onde há apenas seu doce preferido em um prato. O adulto lhe diz: “Se você não comer o doce agora mas esperar por 15 minutos, quando eu voltar trarei mais um e você poderá comer dois. Se comer antes de eu voltar, só poderá comer um.” O adulto sai da sala e deixa a criança.
Faça o teste com quantas crianças quiser. Os resultados são sempre semelhantes. Algumas crianças comem o doce assim que o adulto sai da sala. A maioria resiste um pouco mas acaba comendo antes dos 15 minutos passarem. E uma minoria resiste, reluta, confia, espera, e ganha os dois doces no final.
O experimento foi feito pela primeira vez em 1972 na Universidade de Stanford nos EUA, envolvendo mais de 600 crianças. Mas não parou aí. A cada dez anos passados do experimento, os pesquisadores voltam para analisar as mesmas crianças que participaram e ver o seu desempenho nas suas atividades gerais da vida. A última avaliação foi em 2011 e apenas continua comprovando as anteriores: as crianças que se controlaram mais durante o experimento se tornaram pessoas significantemente mais bem-sucedidas e competentes na vida.
O que isso ensina sobre o ser humano?
Somos imediatistas. Não gostamos de esperar. Não confiamos em promessas que demoram a se concretizar. Buscamos o aqui e agora, o prazer já.
É uma outra maneira de ver e entender o pecado.
O marido que trai a esposa está pensando no curto prazo. O que resiste a beleza e tentação de outras mulheres está pensando no longo prazo.
A pessoa que gasta seu dinheiro (ou usa o cartão de crédito) porque foi influenciada pela propaganda e as vitrines coloridas, muitas vezes está pensando no curto prazo. Aquela que espera o momento certo, se priva por um tempo porque quer saldar uma dívida ou fazer algo maior, está pensando no longo prazo.
A pessoa que vive a vida como se nunca fosse morrer nem se encontrar com Deus, está pensando no curto prazo. Aquela que crê, se afasta do mal, e vive pensando na sua vida eterna está pensando no longo prazo.
A fé espera, a carne quer agora.
As emoções só querem saber do momento, a inteligência pensa no amanhã.
O espírito pesa as consequências, o corpo busca a gratificação imediata.
E você? Tem pensado no curto ou no longo prazo?

quarta-feira, 30 de maio de 2012

MANUAL DO FABRICANTE


Há muito tempo atrás, um homem que possuía um carro da marca Ford, passeava pela cidade exibindo-o todo orgulhoso e falando a todos do conforto, maciez e velocidade do mesmo; fazia inveja a muita gente.
Passeando, passeando...um dia bem no meio da rua principal da cidade o motor do possante morreu, este parou, e nada, nada  neste mundo fazia aquele carro pegar novamente. O dono tentava dar partidas em vão, quase acaba com a bateria.
Desceu do carro, abriu o capô, fechou, abriu de novo, chamou o mecânico que com a mão e a cara toda suja de graxa disse que nada podia fazer, só poderia ser magia, pois o carro era tão bom que não deveria parar daquele jeito!

O homem desconsolado, perdeu a pose, sentou na calçada e ficou olhando sem saber o que fazer!

Um desconhecido que por ali passava, viu aquela cena, se aproximou do dono do carro e lhe perguntou o que havia acontecido. O homem lhe contou que passeava normalmente, de repente morreu o motor e nada mais pode ser feito.

“Me permita?” disse o estranho, “se o senhor não se importar gostaria de dar uma olhada no motor...”


Meio desconfiado, pois nem o conhecia, acabou deixando por não ter mais a quem recorrer, mas avisou: “O senhor está com esta roupa nova e limpa, cuidado para não se sujar muito!”

O estranho se dirigiu ao capô, pegou uma pecinha bem pequena e colocou-a num determinado lugar, ligou um pequeno fio e disse ao dono do carro: “Pronto senhor, pode dar a partida agora”
Nem precisa dizer que o homem olhou assustado, desconfiado, pois nem mesmo a pontinha da unha do outro estava suja de graxa, mas novamente pela falta de alternativa, entrou no carro, deu a partida e... vruummmm, pegou mesmo.

Desceu do carro e disse: “Muito obrigado senhor...senhor...qual é mesmo seu nome?”

“Ah! que distraído que sou. Desculpe-me não ter me apresentado antes, meu nome é Henry Ford. Fui eu quem construiu estes carros e creio que posso dizer que sei como ninguém como eles funcionam!!!”

Assim como não é difícil acreditar que o carro tem um criador, também não deveria ser difícil para o ser humano crer que ele tem um Criador. Muito mais que isso: Ele sabe como funcionamos, sabe o que precisamos, quando, onde... Então porque será que quando algo não vai bem corremos atrás de todo mundo menos de quem nos criou?

Além de tudo o Criador deixou de presente para o homem seu “manual do fabricante” que é a Bíblia Sagrada que contém tudo o que precisamos saber para uma vida mais amena, e a indicação para nossa Salvação.

Leiamos a Bíblia - Creiamos em Deus.

segunda-feira, 28 de maio de 2012

10 passos para receber o Espírito Santo


O Reino dos Céus é para quem sacrifica
Talvez o leitor pergunte o porquê da insistência no assunto de sacrifício. Seria mais cômodo não falarmos sobre sacrifício. Não nos exporíamos às críticas, a mensagem ficaria mais leve, atenderia a gregos e troianos e ninguém sairia ferido.
Todavia, como não trabalhamos segundo as regras deste mundo, como não somos mercadores da Palavra, como não vivemos da venda de livros, como não concorremos a cargo político e muito menos estamos preocupados em angariar membros religiosos, optamos por obedecer a inspiração do Espírito de Deus e anunciar a verdade que liberta.
Quem crê, vai. Quem não crê, fique com as virgens néscias.
O fato é: quando o pecado não mata de uma vez, judia do pecador até a morte.
Muita gente, crente ou não, tem gemido e não sabe mais o que fazer para livrar-se disso.
O espírito do pecado tem possuído a humanidade e tem-na conduzido ao caos.
Apesar de muitos conhecerem o Evangelho, ainda assim, um mínimo tem tido coragem para colocá-lo em prática e habitar no abrigo de Deus.
Mas a maioria prefere aderir às mensagens de salvação fácil e assim evitar o sacrifício da carne.
Enquanto isso, espíritos enganadores e anticristãos têm operado livremente, fazendo até o povo que tem crido em Deus, sofrer de forma implacável.
Estes últimos dias, não têm sido muito diferentes dos de João Batista. Naqueles tempos, ele não apenas pregava arrependimento, mas também conduzia os judeus sinceros a confessar e abandonar seus pecados. Mateus 3.1-10
Agora, neste momento, não seria essa a vontade de Deus para sua vida? O que adianta você buscar ajuda de Deus na igreja e lá fora continuar na vida de adultério, prostituição, roubo, mentira, etc.
A quem você pensa que engana?
O que você pensa que vai ganhar?
Até quando vai sustentar esse espírito de pecado em você?
O pecado é um espírito. Quem diz sim a ele, diz sim ao seu espírito.
Como sair dessa prisão?
Sacrificando sua carne até ao ponto dela morrer de fome.
Claro!
Se você sacrifica a carne, onde o espírito do pecado vai habitar?
Se você quer resposta urgente de Deus, então sacrifique urgentemente por Ele. Porém, se não abrir mão da vida de prostituição, adultério, mentiras, roubos, corrupção e tudo o mais que agrada ao diabo, como o Espírito de Deus poderá agir em sua vida?

domingo, 27 de maio de 2012

10 sinais de quem está perdendo a salvação

Preste Atenção e observe se você não tem esse sinais.

Se você achou algum desses sinais em sua vida não se desespere, o Senhor Jesus é misericordioso. Por isso eu recomendo entre agora na Sua presença e faça uma oração sincera que Ele te perdoará. Porém não fique apenas na oração comece uma vida reta com Ele, porque sem atitude a oração não vale nada!

Amanhã 10 passos para quem quer receber o Espírito Santo

sábado, 26 de maio de 2012

Lança o teu pão!


Conta uma velha lenda que certo mendigo encontrou-se com um príncipe, que vinha cavalgando com sua comitiva pela estrada.

Humildemente, o mendigo solicitou-lhe uma esmola, mas o príncipe ralhou com ele:
- Eu sou o príncipe. Futuro rei deste reino. Você é quem deveria dar-me alguma coisa. Você é quem deveria presentear-me. O que você tem nesta sacola?
- Teu servo não tem nada, meu senhor. Tenho aqui comigo apenas 5 pães velhos que ganhei de uma boa senhora, na última vila por onde passei.

E, para surpresa do mendigo, o príncipe ordenou:
- Então, reparta comigo os seus pães velhos.

Temendo as conseqüências de uma possível desobediência, muito à contragosto o mendigo deu-lhe dois pães.

O príncipe, então, meteu a mão no bolso, tirou 2 moedas de ouro e jogou-as aos pés do pedinte, que ficou se lamentando por não ter-lhe dado tudo.

sexta-feira, 25 de maio de 2012

O furo no barco

Um homem foi chamado à praia para pintar um barco. Trouxe com ele tinta e pincéis, e começou a pintar o barco de um vermelho brilhante, como fora contratado para fazer. Enquanto pintava, percebeu que a tinta estava passando pelo fundo do barco. Notou que havia um vazamento, e decidiu consertá-lo. Quando terminou a pintura, recebeu seu dinheiro e se foi.

No dia seguinte, o proprietário do barco procurou o pintor e presenteou-o com um belo cheque. O pintor ficou surpreso:

- O senhor já me pagou pela pintura do barco, disse ele.

-Mas isto não é pelo trabalho de pintura. É por ter consertado o vazamento do barco.

- Foi um serviço tão pequeno que não quis cobrar. Certamente, não está me pagando uma quantia tão alta por algo tão insignificante!

- Meu caro amigo, você não compreendeu. Deixe-me contar- lhe o que aconteceu. Quando pedi a você que pintasse o barco, esqueci-me de mencionar o vazamento. Quando o barco secou a tinta, meus filhos o pegaram e saíram para uma pescaria. Eu não estava em casa naquele momento. Quando voltei e notei que haviam saído com o barco, fiquei desesperado, pois lembrei-me que o barco tinha um furo. Imagine meu alívio e alegria quando os vi retornando sãos e salvos. Então, examinei o barco e constatei que você o havia consertado!
Percebe, agora, o que fez? Salvou a vida de meus filhos! Não tenho dinheiro suficiente para pagar-lhe pela sua "pequena" boa ação...

Não importa para quem, quando, de que maneira. Sempre que for possível, sempre que depender de você, e principalmente, dentro de suas possibilidades, vá além... Este poderá ser o seu diferencial!

Todo trabalho é um autorretrato de quem o realizou. Autografe sua obra.


quarta-feira, 23 de maio de 2012

O valor da experiência


"Estamos partindo para o lugar sobre o qual o Senhor disse: ‘Eu o darei a vocês’. Venha conosco e lhe trataremos bem, pois o Senhor prometeu boas coisas para Israel".
Ele respondeu: "Não, não irei; voltarei para a minha terra e para o meu povo".
Moisés, porém, disse: "Por favor, não nos deixe. Você sabe onde devemos acampar no deserto e pode ser o nosso guia.
Se vier conosco, partilharemos com você todas as coisas boas que o Senhor nos der" (Números 10:29-34).

Hobabe era filho do sogro de Moisés. E por ser midianita, tinha experiência com o deserto. Quando andamos com pessoas experientes, sentimo-nos seguros, confiantes.

Muitos comentaristas bíblicos, acham que Moisés errou, em insistir com Hobabe para que fosse com ele. Muitos acham que faltou fé em Moisés. Eles argumentam que Moisés possuía tudo o que precisava: A nuvem para guiá-lo.

É verdade que a nuvem determinava três coisas importantes para o povo de Israel:

. A direção principal a ser seguida
. Apontava o local do acampamento
. A permanência em cada parada

Todavia, isso não impedia os seres humanos de usarem a inteligência no acampamento, para tirar vantagem da:

. Água
. Pastagem
. Defesas naturais
. Materiais para combustão

Em todos esses casos, a EXPERIÊNCIA de Hobabe e seu conhecimento do deserto, representavam umCOMPLEMENTO extremamente útil às orientações da coluna de nuvem!

Não basta bater o pé ou a mão dentro da igreja, como se isso fosse produzir automaticamente ‘as coisas boas que o Senhor prometeu. É preciso mais.  É preciso usar a inteligência, para extraí-la de onde você está!



“Vês a um homem perito na sua obra? Perante reis será posto; não entre a plebe.” (Provérbios 22:29)

domingo, 20 de maio de 2012

Qual o mínimo que Deus espera, para realizar o máximo?


Todo crescimento incomoda. O crescimento que houve na igreja primitiva, incomodou o governo da época.

Naquela época reinava Herodes Agripa, neto de um outro Herodes, o Grande, que tentou matar o bebê Jesus.

Herodes representava o diabo:

O Herodes avô tentou matar Jesus.
O Herodes filho, matou João Batista decaptado.
O Herodes neto, matou Tiago e prendeu Pedro.

Ele teria matado Pedro, se os cristãos não tivessem feito o MÍNIMO que Deus esperava: Eles PERSEVERARAM em oração.

Então aconteceu, Pedro dormia preso à duas correntes entre dois soldados, aguardando na manhã seguinte ser julgadocondenado e morto.

O que aconteceu ali naquela noite foi o MÁXIMO!

Apareceu um anjo, e disse a Pedro quatro coisas:
Amarre as sandálias, aperte os cintos, ponha a capa, e venha comigo. Minutos depois ele estava liberto!

Qual o MÍNIMO que Deus espera, para realizar o MÁXIMO?

Muitos esperam o máximo, mas não querem fazer o mínimo!

As quatro coisas que o anjo pediu à Pedro foi o mínimo que ele poderia fazer. Apertar os cintos, amarrar as sandálias competia à Pedro fazer e não ao anjo.
Em todas as áreas da vida sempre há o mínimo à fazer.

Para Naamã ser curado, o mínimo à fazer era crer nas palavras de Eliseu, e se banhar sete vezes no Jordão.
Para a viúva endividada de II Reis 4, o mínimo era pedir aos vizinhos vasilhas vazias.
Para Josué derrotar Jericó, o mínimo à fazer era rodear as muralhas e tocar as trombetas.

Sempre existe o mínimo que você pode fazer!

Quando Pedro foi liberto, o anjo abriu os portões de ferro. Quando ele chegou à casa onde os cristãos se reuniam, foi necessário PEDRO BATER, para que alguém abrisse aquela porta. A pergunta é:

Por que o mesmo anjo que abriu os portões de ferro, não abriu também esta outra porta de madeira?

A lição é esta:

Realizar o que lhe cabe, é o MÍNIMO que Deus espera, para realizar o MÁXIMO em sua vida!

Pense nisso!

sábado, 19 de maio de 2012

10 passos para recomeçar


Você estragou tudo. Perdeu o que investiu, perdeu o bom nome, perdeu relacionamentos. Seus erros lhe levaram para o buraco. Você tem dúvidas até se Deus lhe perdoará e dará uma nova chance.
Tenho boas notícias e más notícias para você.
A boa é que Deus está sempre pronto para lhe dar uma nova chance, desde que você sinceramente queira mudar. A má é que se você feriu outras pessoas, elas poderão não lhe dar uma nova chance. É o risco que você corre e o preço que poderá ter que pagar por seus erros.
No entanto, se você quer se dar uma nova chance, eis aqui algumas coisas que pode fazer para recomeçar—não necessariamente nesta ordem:
  1. Pare de ficar lamentando o passado. A solução está no agora, não no que já aconteceu
  2. Corte o contato com pessoas que só lhe ajudam a afundar mais; busque ajuda daqueles que realmente querem lhe ajudar a se levantar
  3. Não tente consertar tudo de uma vez. Você levou tempo para estragar sua vida e levará tempo para reconstruí-la. Não espere resultados rápidos
  4. Comece a fazer o que é certo já, agora. Uma coisa, um passo, uma decisão. Mais tarde, mais um passo. Decisões corretas, mesmo que pequenas, acumulam o benefício, até que a mudança acontece
  5. Escrever seus objetivos num papel e olhá-los ativamente, todos os dias, ajuda muito. Não pergunte por quê—apenas faça
  6. Não confie demais em sua própria força. Busque forças em Deus. É impossível exagerar a importância disso
  7. Não espere que as pessoas creiam de repente que você mudou. Só reconquistará a confiança delas se seu novo comportamento for consistente
  8. Se achar que está muito difícil mudar, lembre-se das consequências de não mudar. Escreva-as, se preciso, só para não esquecer.
  9. Todas as vezes que um pensamento negativo vier à mente, confesse DUAS coisas positivas, com mais convicção ainda. Não pergunte por quê—apenas faça
  10. Se tropeçar, comece de novo. Não desista. Se você foi persistente e corajoso para errar, também pode ser para acertar
Alguns talvez perguntem por que não há nesta lista um passo sobre pedir perdão a quem ofendeu. Se quiser, sim, vá em frente. Mas só crerão mesmo no seu arrependimento se você agir sobre estes passos e assim mostrar que mudou. Dizer “me perdoa” e continuar no erro é pior que não dizer nada. Por isso seguir os passos é pedir perdão.

sexta-feira, 18 de maio de 2012

Para morrer -- cenas chocantes


Ultimamente estou achando muitos vídeos legais, que na minha opinião são bem construtivos
E como dizem imagens falam mais do que mil palavras...


video


obs: o filme é tão forte que foi excluído do youtube

domingo, 13 de maio de 2012

Fim dos Tempos - Parte 1

Para melhor entendimento e fé leia e medite nos trechos citados no vídeo


sábado, 12 de maio de 2012

Você não me respeita


Como um entusiasta da etimologia, adoro descobrir a origem das palavras. Já que tantos mal-entendidos acontecem pela ignorância ou pela falta de um entender o que o outro quer dizer, certamente haveria mais paz se as pessoas realmente se preocupassem com o verdadeiro significado das palavras.
Uma das palavras que pesquisei recentemente tomou um significado muito maior para mim, e me abriu o entendimento sobre muitas coisas. É a palavra “respeito”. Vamos à aulinha de 5 segundos:
“Respeito”, do latim RESPECTUS, particípio passado de RESPICERE, “olhar outra vez”, de RE-, “de novo”, mais SPECERE, “olhar”. A ideia é de que algo que merece um segundo olhar, em geral merece respeito.
No sentido original, quando uma pessoa “respeitava” alguém, ela lhe “olhava de novo”, quer dizer, lhe notava, lhe prestava atenção dobrada. Era uma forma não apenas de reconhecer a existência da pessoa, mas também a importância dela. O contrário, a palavra “desrespeito”, obviamente indicava que o observador não reconhecia nenhuma importância na outra pessoa, e portanto sua existência era dispensável, ou seja, não merecia “um segundo olhar”.
Pense agora como isso afeta os seus relacionamentos. Alguém já reclamou com você dizendo “você não me respeita” ou “você não me dá o respeito”? E quando alguém exigiu respeito de você, já se encontrou dizendo algo do tipo “como eu vou te respeitar se você age desse jeito?”
Dá para perceber o que está sendo cobrado nessas conversas? O que as pessoas estão realmente querendo dizer é:
“Preste atenção em mim.” “Perceba que eu existo.” “Faça-se uma pessoa digna da minha atenção.”
Respeito tem a ver com duas coisas importantes: (1) os olhos, o olhar, ou o que se vê e (2) algo digno de ser visto, notado, admirado.
Portanto, as lições práticas são:
Se alguém lhe cobra respeito…
  • provavelmente é porque você não tem dado suficiente atenção àquela pessoa, nem reconhecido sua importância e valor
  • outras coisas e/ou pessoas têm consumido seu tempo e atenção, resultando no descuido daquela pessoa
  • você precisa reavaliar seu comportamento para com aquela pessoa, e focar mais nela—notá-la, apreciá-la, olhar para ela “de novo”.
Se você tem cobrado respeito de alguém…
  • você primeiro tem que “olhar de novo” para si mesmo, ou seja, se respeitar. Será que você tem agido de forma digna de respeito—“se olhado no espelho[1]”, como diz a expressão popular?
  • veja se seu comportamento merece “um segundo olhar” daquela pessoa, ou se está sendo tão repulsivo que ninguém quer olhar para você outra vez. Respeito próprio é mais raro do que respeito alheio.
Espero que agora você entenda muito melhor as cobranças de respeito no seu casamento, trabalho, família, fé, e todos os seus relacionamentos.
Se Eu sou senhor, onde está o respeito para comigo? —diz o SENHOR dos Exércitos. Malaquias 1.6
Há alguém que sempre reclama que você não o(a) respeita? Será que não está na hora de você começar a “olhar de novo” para aquela pessoa? E o que dizer acerca de respeitar a si mesmo antes de cobrar o respeito dos outros? Deixe seu comentário abaixo.

[1] Por acaso, o “espe” em “espelho” é da mesma raiz do “espe” em “respeito”: do latim “specere”. Não é interessante?
Renato Cardoso

quinta-feira, 10 de maio de 2012

Nós somos águias, não temos que agir como galinhas

Um camponês criou um filhotinho de águia junto com suas galinhas. Tratando-a da mesma maneira que tratava as galinhas, de modo que ela pensasse que também era uma galinha. Dando a mesma comida jogada no chão, a mesma água num bebedouro rente ao solo, e fazendo-a ciscar para complementar a alimentação, como se fosse uma galinha. E a águia passou a se portar como se galinha fosse.Certo dia, passou por sua casa um naturalista, que vendo a águia ciscando no chão, foi falar com o camponês:- Isto não é uma galinha, é uma águia!O camponês retrucou:- Agora ela não é mais uma águia, agora ela é uma galinha!O naturalista disse:- Não, uma águia é sempre uma águia, vamos ver uma coisa..Levou-a para cima da casa do camponês e elevou-a nos braços e disse:- Voa, você é uma águia, assuma sua natureza!- Mas a águia não voou, e o camponês disse:- Eu não falei que ela agora era uma galinha!O naturalista disse:- Amanhã, veremos...No dia seguinte, logo de manhã, eles subiram até o alto de uma montanha. O naturalista levantou a águia e disse:- Águia, veja este horizonte, veja o sol lá em cima, e os campos verdes lá em baixo, veja, todas estas nuvens podem ser suas. Desperte para sua natureza, e voe como águia que és...A águia começou a ver tudo aquilo, e foi ficando maravilhada com a beleza das coisas que nunca tinha visto, ficou um pouco confusa no inicio, sem entender o porquê tinha ficado tanto tempo alienada. Então ela sentiu seu sangue de águia correr nas veias, perfilou, devagar, suas asas e partiu num vôo lindo, até que desapareceu no horizonte azul.Voe cada vez mais alto, não se contente com os grãos que lhe jogam para ciscar. Nós somos águias, não temos que agir como galinhas.James AggreyPara reflexão:Diferenças entre a Galinha e a Águia.
GALINHA
ÁGUIA
Voa baixo
Voa alto
É caça, lerda
É caçadora, esperta
Olhos laterais
Olhos frontais
É alimento
Devoradora
Domesticável
Selvagem
Medrosa
Corajosa
Sujeita ao cativeiro
“Livre” não se sujeita ao cativeiro
Várias espécies
Espécies raras
Aceitas todos os galos
Só aceita um macho
Morre cabisbaixa
Morre voando

O que você escolhe ser? Qual a sua crença?Ser mediano ou excepcional?Ser preso ou livre?Ser igual a vários ou ser o melhor que pode ser?Deixar que os outros te guiem ou ser seu próprio guia?Aceitar suas limitações ou dar a volta por cima?Todos morrem, mas só a águia morre sendo o seu melhor, fazendo o que melhor sabe fazer.Lembre-se a galinha não dá a volta por cima, a águia sim. A águia bate com o próprio bico na pedra e retira suas próprias asas (limitações) para que possa surgir o seu melhor!Mesmo se tudo isso não fizer sentido, lembre-se: Deus quer que sejamos Águias, ele nos fez para isso.

x